24 Sep 2008

crescendo (iii)

O Festival chamava-se Info Reggae e a princesa pergunta se tem a ver com o No Woman No Cry que a mãe ouvia, por vezes, para além do suportável, bem sei. Isso e as rastas naqueles cabelos que lhe despertam a curiosidade, as pranchas de surf onde se lançou pela primeira vez este verão, e as tattoos (mãe, quando eu tiver quinze anos .. começa sempre qualquer coisa com a tabela dos 15 anos .. acho que quando lá chegar a coisa vai ser difícil).

Considero-me uma mulher de mente aberta. Naturalmente curiosa e por vezes irrequieta, coisa que na idade que tenho, atribuo coquettemente ao signo .. há desculpas para tudo e cheguei ao patamar que desculpas, não são, por norma, necessárias para me justificar.
Não faço juízos de valor baseados em aparências, aliás, raramente os profiro. E raramente também concordo à primeira com alguém que fala, escreve ou argumenta do alto da sapiência, desde que não conheça de onde lhe vem a dita. Se for de experiência feita .. aí o caso muda de figura.

Portanto .. porque não? penso, enquanto me informo na internet (correu bem a instalação no ninho e não .. não fui insuportável nem "tratei mal" o técnico zon) ;) sobre tal acontecimento.
Umas das particularidades que me agradaram foi a explicação para o pagamento da entrada .. em géneros alimentares não perecíveis, avisa o aviso, recolhidos por representantes de duas instituições de ajuda a crianças e mães solteiras.
Franqueámos os portões na expectativa do que iríamos encontrar. Música, muita música, aquela música tão típica de um movimento sobre o qual não conhecíamos raízes. Aprendemos, dançámos, divertimo-nos. Gente calma e pacata, uma agradável palestra ao ar livre sobre as origens do movimento e a sua divulgação mundial, venda de t-shirts, térérés, cd’s gravados e um ambiente em que, não tendo ido vestidas a rigor, não nos sentimos minimamente fora de contexto.

Aprendemos algo hoje certo princess?
Certo mãe, e gostei da história que ouvi sobre esta música, mas sabes agora posso dizer que não gosto dela por aí além.

Agora podes.
:)