2 Oct 2008

Ao Nuno Castelo-Branco um bem-haja pela distinção que deu, no Estado Sentido, a um texto também ele sentido, sobre uma realidade dramática que, por vezes, mais valia não soubéssemos existir.

Mas existe.
Aqui mesmo.
Ao nosso lado.