6 Jan 2009

how confusing can this be?

As convenções não evitam as guerras – nem nunca o pretenderam fazer – mas protegem espectadores inocentes, defendem soldados de agressões desnecessárias, limitam os danos físicos causados pela guerra e até aumentam a hipótese de acordos de paz e de tréguas.
O principal objectivo das convenções é impedir o sofrimento na guerra.
Steven R. Ratner – Professor de Direito na Universidade do Michigan

Claro que a pergunta seguinte que se impõe é: e quem aplica na prática o que fica escrito em documentos importantes, com nomes sonantes, selados, assinados e lacrados fechados a sete chaves em cofres mandados fazer de propósito para?

Claro que o espírito de uma Convenção baseia-se em princípios de liberdade e respeito, direitos e deveres internacionais, partindo de um credo que uma vez convencionado será cumprido. Errado. Basta atentar no recrutamento infantil para engrossar exércitos (prática terminantemente proibida pela Convenção de Genebra) .

Claro que a minha utopia, sobejamente conhecida, leva-me a achar que tudo seria tão mais simples se palavras como Vida, Respeito, Humanidade, Solidariedade não houvessem sido destituídas de sentido e despejadas de conteúdo.

Claro.