20 Jan 2009

interpretações (i)

A Imagem é da Luísa, obviamente :) eu pedindo emprestada ..

Estão as rosas vermelhas abraçadas ao sinal do passeio. Passam as gentes sem ver, sem cheirar. Murcham as rosas por lá até a Dª Rosa, de rosto cansando e encarquilhado, olhos sem brilho de tanto chorar, voltar à maldita passadeira que lhe ceifou a vida da neta. Aguarda com o olhar subido o cair do sinal para verde. O verde que lhe levou a neta. Por isso a escolha de rosas vermelhas. Sinal de paixão, pensaram alguns que podem até sorrir na passagem. Sinal de sangue. Sangue derramado pela falta de cuidado com que os homens fazem o que fazem.
Sem pensar.
Sem esperar consequências.
Como naquele dia em que o sinal verde peão deveria ter dito à menina para não atravessar a passadeira. Chora a Rosa uma lágrima grossa que lhe escorre nas rugas que de repente se aprofundam.
Lágrima de vida perdida. Lágrima vermelha de sangue. Como a rosa.