3 Mar 2009

interpretações (ii)


fotografia de LB em Outros Olhares

Vem cá, chamou a mãe ternamente, chega aqui. Queres ouvir uma história? A pequena de vestido esvoaçante, entretida com os peluches que enfileiravam no pequeno muro onde os tinha posto a dormir, fingiu não ouvir.

Contava ela uma história de “nanar” para que sossegassem os petizes que haviam estado na brincadeira. Uma história colorida, como as flores do seu vestido. Meigamente ajeitava-os, todos em fila, deitados de lado como via a mãe fazer com o mano bebé. Sussurrava-lhes palavras imperceptíveis que eles entendiam sossegando, adormecendo.
Vem cá! Insistia a mãe .. vais adorar esta. E a pequena, certa que os meninos não se mexeriam nos próximos minutos tão calmos estavam, aninhou-se no colo conhecido, preparada para ouvir. Com toda a atenção. Sabia que teria de a repetir, palavra por palavra, quando eles acordassem.