2 Mar 2009

Poetry

Torquato da Luz, o poeta que canta o Amor .. com Amor, alguma nostalgia, esperança e honestidade – os ingredientes indispensáveis para que a Poesia, a verdadeira e intemporal .. entre na pele.
Na voz sonante e cheia de sentimento de João Severino, o poema Zombies de Lisboa atingiu o zénite dramático da carga fatídica que o mesmo encerra.
Brilhante.
A Letra escrita. A letra declamada.

Obrigada Poeta .. Obrigada João, foi um excelente final de tarde o que nos proporcionaram :) e .. queremos mais!

Once & Princess *