24 Sep 2009

Can you spell it?

_
Existem pessoas empapadas no espírito de tudo corrigir.
A sério.
Parecem-me sempre uns prontuários, quais léxicos ambulantes, nervosos, de caneta vermelha em punho, prontos a dardejar verdadeiras lições de ortografia e sintaxe, e chalacear de tudo quanto seja uma vírgula mal colocada, um - que não chega a surtir efeito porque desnecessário, ou a um mero tocrar de lretas facilmente desculpável pela pressa, falta de erudição, desvario momentâneo ou neurónio subitamente apartado.
Há pessoas imbuídas do espírito de tudo corrigir.
E, pasme-se, por incrível que possa parecer, não são professores nem tão pouco escrevem acima de qualquer suspeita.
Quando vejo uma correcção feita com o objectivo único e primordial de elucidar o destinatário, sorrio e assumo o erro que se não é meu passa a ser.
Quando vejo a brigada anti-erro em acção, usando o que pretendem passe por ironia para soquetear a personagem que teve o desplante de mal escrever, vem-me invariavelmente à ideia a frase a troça é, muitas vezes, pobreza de espírito, e rapidamente reconheço que quem assim influi economiza não só no intelecto como na elaboração de ideias verdadeiramente singulares sobre o que ortografar.
É uma pena.
Bem canalizada tanta energia daria certamente frutos apetecíveis.
_