9 Sep 2009

Inclui-me a Xantipa – alguém com quem tenho aprendido tanto :) (obrigada) numa corrente de 10 itens cuja explicação “Cada um deve fazer uma listinha com 10 escolhidos para dar o cartão vermelho. Pode ser uma pessoa, uma atitude, enfim, tudo aquilo que de alguma forma nos incomoda, se quiser e precisar, dê uma justificativa breve. Após fazer isso, passe a bola para mais cinco blogueiros e vamos ver no que dá” me faz pensar nas coisas de que não gosto, naquilo que de facto me incomoda, ou no que alteraria se tivesse como.

Aqui ficam os meus 10 cartões vermelhos, e um desafio à Luísa, à Meggie, à Nocas, ao João Severino e ao Pedro Correia, para nos dizerem quem ou o que brindariam com tal privilégio ;)
-
À falta de liberdade. Mas não só assim escrito como se de estandarte se tratasse. À real, vivida e sentida hoje. Ainda hoje
À intolerância, à arrogância, altivez saturada, mania. Pura mania sem fundamento. Como se estivessem em lados diferentes de um mesmo de muro. Como se soubessem que não vão morrer como todos os outros e nesse dia, quando chegar ao fim o tempo que tiveram para viver quem sabe perceberão o quão mal o empregaram.
Ao racismo. Expresso em mil e um detalhes em centenas de situações da vida que se vive de perto e que não vem nas notícias nem faz manchete de audiências.
Ao extremismo. Seja ele qual for, que anula o bom senso que eu, ingénua, ainda acredito exista na humanidade
A todos quantos não tendo vida para viver, por opção ou incapacidade, tentam usurpar o lugar dos outros. A vida dos outros. Como se tal fosse possível numa imitação rafeira de uma peça de teatro. É esse o resultado: Uma lastimável peça mal encenada e pior interpretada.
A este tão luso hábito do conformismo. Do deixa andar. Do não vale a pena.
À maledicência. À pura maledicência com objectivos poucos claros para quem verbaliza o mal que projecta no alheio.
À falta de esforço e à falta de exemplo e à falta de Bondade.
À falta de coragem para empreender e à falta de fé para acreditar.
A este fado tão nosso do queixume, como se tivéssemos muito porque nos queixar.
Por vezes penso por onde andará a nossa coragem enquanto povo, enquanto nação.
__
É evidente que se eu conseguisse reunir em 10 (eram 10 Catarina …!) os cartões vermelhos escusava de pensar já no próximo: cartão vermelho a esta incapacidade minha: a de dizer em pouco o tanto que acho que tenho para dizer ;)
-
Obrigada Xantipa! :) *
.