27 Oct 2009

interpretações (vii)

A fotografia é de LB nos seus Outros Olhares,
um privilegiado de alma na lente :)
_
E às vezes pergunto-me e pergunto-Lhe se é para estar sozinho Deus Meu porque que me deste um coração? Porque me deste estas sensações que tento sufocar na água que brilha, porque me fizeste pensante e pungente, porque me deste a paixão e me ensinaste a calar a cobiça.

Porque me fazes carregar a cruz da solidão, tu que carregaste A dos pecados do homem sem um lamento, sou nada perto de ti e nada parecido contigo pelo que o à semelhança não se concretizou neste teu pequeno ser, aceita um conselho de alguém que acha poder dar-to e desiste! Porque me obrigas a vir mirar-te no espelho indiferente destas águas que passam cálidas e me pedes para tudo questionar e mais outro tudo ainda e sobretudo concluir que quase nada me dás nas respostas que te peço. Respostas. Preciso de respostas.
_
Se é para estar sozinho Deus Meu, se é para me sentir assim quase invisível, se é para nada ter por onde começar, nada para escrever, construir, nada para deixar, porque me fizeste?

Para que me fizeste?
_