7 Jan 2010

Aniversário

Faz três anos este meu Diário :) e orgulhoso pela memória da dona que este ano não o esqueceu, ofereceu-me esta manhã um flash-back que me encantou.
_
Passou por aqui nos primeiros tempos em que timidamente dava uns passos pelo mundo so called virtual, iniciou um caminho longo, proveitoso, em recta ou curva apertada no qual cresceu em termos qualitativos e quantitativos (não sou eu que o afirmo, mas sim os comentários vossos e de tantos outros que recebi ao longo destes três anos), fechou-se em copas durante uns meses para penar, sofrer, amargar, reconstruir e respirar fundo (quem afirmou que crescer sem sofrer é possível deveria reequacionar as parcelas), foi alvo de investidas pouco honestas e por isso mesmo ignoradas, mantendo-se contudo inalterável na sua forma e conteúdo, talvez um pouco mais prudente .. ou menos crédulo, ou ambos ;) aprendeu imenso com tudo o que leu, concordou tantas vezes quantas as que discordou.
Arvorou-se desconsiderado quando a senhoria se iniciou em outras lides, que me são tão gratas quão grato é escrevê-lo quase todos os dias ao longo destes tantos dias que passaram desde o dia que lhe dei um Nome: Once.
Once ficará até ao dia em que definitivamente o fecharei. Um legado. Para mim, para que eu possa, quando me apetecer ou a memória falhar, recordar. Para a minha filha, menina que pauta quase cada linha que escrevo, que lê, opina, emociona-se ou ri à gargalhada. A minha maior crítica, sem dúvida.
_
A Vós, que dele também fazem parte, lendo e comentando, que as minhas letras continuem a ser apetecíveis e que eu possa continuar a contar, por aqui, com a vossa companhia.
Enquanto o quiserem. Enquanto eu quiser. O meu Obrigada.
_
Ao Once, em todas as suas versões, cujo fio condutor se mantém e manterá, os meus parabéns. Não é fácil ser como ele é: Meu. Eu.
_